quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Sobre Elspeth - A Senhora do Pensamento

Deixamos aqui a crítica ao livro, publicada no blog Bela Lugosi is Dead (fica a sugestão de visita), por Rita Verdial:

Tudo começa quando o mundo se altera por completo depois do holocausto, conhecido como Grande Luz. Os dias que lhe seguiram foram negros, reinava a morte, a destruição e a loucura. Apenas aqueles que viviam em quintas e herdades remotas não foram atingidos. Muitos dos afectados pela Grande Luz conseguiram sobreviver embora só mais tarde viessem a descobrir que já não eram os mesmos. Tanto seres humanos como animais sofreram mutações (adquiriram capacidades mentais superiores às normais), sendo estas por vezes transmitidas à descendência e não sendo algumas detectadas à nascença.

Estes humanos “mutantes” passaram a ser perseguidos pelo Conselho (uma ordem poderosa, cujos membros não foram afectados pelo Holocausto, criada para executar a justiça) e passaram a ser designados por Inadaptados.

Elspeth Gordie é uma orfã, filha de sobreviventes ao Holocausto, com poderes mentais extraordinários. Consegue ler a mente de pessoas e animais e é capaz de comunicar mentalmente com os mesmos, isto entre outras capacidades mais excepcionais. Como tal passa a vida a ocultar estes poderes para passar despercebida aos olhos do Conselho. Mas há um momento em que a vida de Elspeth se altera por completo, e este é marcado pela chegada de uma Guardiã de Obernewtyn...

A história gira em torno da vida desta jovem, da sua missão e de uma profecia a ela associada. É um livro muito interessante, original, que me agarrou desde as primeiras páginas. A escrita da autora é bastante acessível e a tradução/revisão está, na minha opinião, bastante boa.
As personagens são misteriosas e cativantes e não falo apenas dos humanos. Os animais, como Maruman (um gato) e Sharna (um cão), também com capacidades fora do vulgar, são bastante engraçadas e intrigantes e adquirem especial importância no desenrolar da narrativa.
Os locais onde se passa a história, em especial Obernewtyn, estão geralmente envoltos num grande mistério, que nos aguça a curiosidade e que nos faz querer saber sempre mais acerca deles.

Para além do que já foi referido, este livro tem outros aspectos bastante positivos.
Exteriormente temos uma capa bastante apelativa e no interior podemos encontrar um mapa, que é óptimo para nos situarmos na história e acompanharmos o percurso das personagens e um índice que ajuda bastante caso queiramos reler alguma passagem do livro.

Depois disto apenas posso dizer que anseio pela continuação destas crónicas que já têm um lugar especial na minha estante.
Elspeth – A Senhora do Pensamento é o primeiro de seis livros, que serão pubicados pela Bertrand, que constituem as Crónicas de Obernewtyn.

2 comentários:

Bruno ShamaN disse...

Muito boa critica a meu ver x)

Isabel disse...

Olá, eu estou a gostar muito destas Crónicas,já acbei o segundo volume e gostaria de saber se sabem quando irão publicar o próximo?
Também penso que deveriam divulgar mais estes livros que não são muito conhecidos e é uma pena.

***